Atualizações de Renato Limonge Ativar/desativar aninhamento de comentários | Atalhos do Teclado

  • Renato Limonge 10:39 am em 09/11/2010 Link Permanente | Resposta
    Tags: #salaodoautomovel, @salaoautomovel, case redes sociais, , cases de sucesso, , Luminas, Renato Limonge, Salão do Automóvel, Twitter Festival   

    O Salão do Automóvel virtual 

     

    Uma das maiores apostas para a campanha comemorativa do cinqüentenário do Salão Internacional do Automóvel (SDA) – o mais importante evento do setor automobilístico da América Latina – foram as ações e a grande presença nas redes sociais.

    Por acreditar na força das mídias sociais, a Luminas – agência responsável pela criação de toda a campanha do cinqüentenário do evento – desenvolveu uma programação especial apenas para esses espaços com concursos e micropromoções; dentre todos (e não foram poucos), destaca-se a ação “Caçada ao carro camuflado”, na qual os usuários deveriam procurar e tirar fotos de um carro camuflado especial que circulava escondido pela cidade de SP para ganhar prêmios exclusivos da Pioneer, o concurso para criação de cartazes para o aniversário de 50 anos do Salão do Automóvel, que contou com mais de 700 participantes e premiou o 1º colocado com um Macbook e os concursos culturais que rolaram em parceria com a Saraiva, valendo iPods, MP3 e câmeras digitais.

    Mas o grande destaque vai para o evento Twitter Festival, que rolou no próprio Salão do Automóvel e trouxe os tuiteiros para o mundo real, em uma festa promovida exclusivamente para os seguidores do perfil @salaoautomovel. Esse encontro ainda contou com sorteio de ingressos para os 3 dias do GP Brasil de Fórmula 1 e kits exclusivos do Salão, além de trazer os vencedores dos concursos culturais para receberem seus prêmios em um palco no próprio Salão do Automóvel; um acontecimento inédito para um evento desse porte, valorizando ainda mais a integração entre mundo real e virtual, provando que a combinação dos dois, pode trazer ótimos resultados.

    Graças a todas essas ações e a cobertura praticamente em tempo real de tudo o que rolou no Salão via Twitter e Facebook oficial do evento, a hashtag #salaodoautomovel circulou entre os trend topics de São Paulo praticamente durante todo o evento; ponto positivo para um evento de porte internacional e que ganha ainda mais mergulhando de cabeça nas redes sociais.

    Endereços eletrônicos

    http://www.blogdosalao.com.br/

    http://twitter.com/salaoautomovel

    http://www.facebook.com/salaodoautomovel

    http://www.youtube.com/salaoautomovel

    http://www.salaodoautomovel.com.br/

     
  • Renato Limonge 9:37 am em 31/08/2010 Link Permanente | Resposta
    Tags: blogday, blogs sobre mídias sociais, blogs sobre pr, blogs sobre publicidade, blogs sobre redes sociais, blogs sobre relações públicas, blogs sobre rp, blogs sobre social media   

    #blogday 

    Dia 31/08 – Blog Day

    Para celebrar esse dia, nada melhor do que uma listinha com diversos blogs interessantes sobre social media, publicidade, relações públicas e assuntos diversos… divirtam-se!

    Feliz Blog Day à todos =)

    https://socialmentemidiado.wordpress.com/ (não poderia faltar né…rs)

    http://pattyinnet.blogspot.com/

    http://www.vidadeagencia.com/

    http://juliomoraes.blogspot.com/

    http://www.brainstorm9.com.br/

    http://midiaboom.com.br/

    http://pioresbriefings.tumblr.com/

    http://www.midiassociais.net/

    http://pontomidia.com.br/raquel/

    http://socialmediabrasil.com.br/Blog/

    http://midiassociais.blog.br/

    http://midiasocial.rebea.org.br/

    http://www.dianapadua.com/blog/

    http://www.midiadigital.com.br/blog/

    http://pontomidia.com.br/raquel/

    http://tarciziosilva.com.br/blog/

    http://www.blogsbusiness.com.br/artigos/

    http://www.socialmediatoday.com/

    http://www.chmkt.com.br/



     
  • Renato Limonge 5:27 pm em 19/08/2010 Link Permanente | Resposta
    Tags: Alltop, , , Case Old Spice, Case Starbucks, , digital age, , , , , Old Spice, , Starbucks   

    Balanço – iG Digital Day 2010 

    iG Digital Day 2010… grandes nomes, grandes palestras, grandes assuntos; 4 dos profissionais mais conceituados da web vieram repartir seus conhecimentos (e seus PPTs) com um seleto grupo de pessoas escolhidas a dedo pelo portal.

    Não posso reclamar de nada, até porque me sentiria ingrato… apenas fica aqui meu lamento com relação à rede wi-fi que não funcionou como esperado e privou o acesso à web para poucos; para ajudar meu celular Claro resolveu falecer no começo da 1ª palestra, então fui obrigado a deixar meu Twitter órfão por 4 horas.

    Enfim, vi novas tendências, cases interessantes, outros nem tanto, hagtashs (quem estava lá sabe do que eu to falando) e pipocos no som, que não eram da nossa sala, fiquem tranquilos!


    1ª palestra – Brian Solis

    O presidente da Futureworks subiu ao palco com uma camisa vermelha (nada chamativa), cabelinho jogado para trás e ao fundo uma apresentação em vídeo o colocando no céu, ao lado de seu livro Engage.

    Curiosamente seus PPTs traziam um logo “Brian Solis” no rodapé, um pouco brega para ser sincero (mas super comum, tratando-se de um americano).

    Após 3 minutos abandonei a tradução simultânea, pois a mulher parecia estar em coma enquanto tentava traduzir o que Brian falava, resolvi arriscar meu inglês e acabei me surpreendendo positivamente!

    Brian discursou sobre o mundo digital em geral e as webcelebridades, que segundo ele, trazem “audiência para dentro da própria audiência”. Citou como exemplo o case do gel de banho “Old Spice” que ganhou diversos prêmios e remakes, além de transformar o personagem em comunicador da campanha nas redes sociais, interagindo com os usuários, agregando muito à campanha.

    “- A atenção é a grande moeda das redes sociais, a mais importante; afinal, como você leva uma pessoa a clicar em algo, curtir algo, sair do seu próprio mundo e focar em você?” – Brian Solis

    Como destaque também citou os anúncios da Starbucks em redes sociais, enfatizando principalmente a segmentação e interação dos anúncios com o público dessas redes, utilizando palavras-chave diferentes para anúncios diferentes, cada um focando em um produto e público específico.

    Nota mental: Exclusividade, acho que é essa a palavra… os usuários buscam exclusividade.

    Frases de Brian Solis:

    “O conteúdo não importa mais, o contexto é o principal.”

    “Cada pessoa está conectada com você por um motivo diferente.”

    “Atenção se tornou a principal ferramente do marketing.”

    “Redes de contexto não querem dizer que sua adiência te verá.”

    “A campanha tem que criar vida nas redes sociais, só assim o público a verá.”

    “Social Media is not earned, it is shared, thats a privilege.”

    “O 5º P do marketing é PESSOA.”

    “No brand is an island.”

    “70% dos usuários não estão dividindo nada, estão apenas buscando coisas de seus interesses.”

    “Social Objects are the future.”

    “Influence is the ability to inspire, desirable and measurable.”

    “Think about – don’t search the real time, found the right time.”

    “Seja confiável – não basta ser transparente, auteêntico….”

    2ª palestra – Clara Shih

    A autora do livro “The Facebook Era” chegou meio apressada e começou uma palestra rápida, curta e grossa, direta ao ponto.

    Infelizmente essa foi a palestra que menos aproveitei, devido aos meus problemas com a maldita internet, mesmo assim, consegui notar alguns pontos bem legais.

    Foco principal no Facebook, classificando-o como “seu template de identidade online”, o que realmente é fato; Clara ao longo dos 30 minutos de papo focou bastante nas interações dos usuários com seus amigos nas redes sociais,  principalmente na “confiança transitiva”, que resumindo, é o que a maioria dos usuários faz antes de comprar um produto: Conferir o que seus amigos, amigos de amigos e outros usuários pensam sobre aquele produto; a pessoa pode até não conhecer o usuário que fez determinado comentário, mas confia na sua opinião, por se tratar de uma pessoa real, não uma marca ou robô.

    “- As recomendações são essenciais em redes sociais” – Clara Shih

    Para finalizar, Clara citou empresas como Dunkin Donuts, Coca-Cola e Starbucks, que utilizam o Facebook de maneira exemplar como plataforma para engajamento, forma de utilização da rede amplamente defendida por ela.

    Nota mental: Maldita Wi-fi que não me deixou twittar sobre isso na hora.

    Frases de Clara Shih:

    “O Facebook se tornou seu template de identidade online.”

    “A expectativa do usuário mudou.”

    “Pessoas confiam mais em amigos do que em qualquer outra coisa.”

    “Social Games, uma grande arma para o futuro.”

    “A empresa precisa ser humanizada – coloque uma cara para a empresa, uma pessoa que a represente nos perfis.”

    3ª palestra – Guy Kawasaki

    Após o coffe break entro na sala e dou de cara com um oriental no telão de camisa meio “havaiana”, meio risonho e meio sem graça.

    Diversos problemas de som, de pronúncia e de imagem depois, estava lá o homem do Vale do Silício que voa de 1ª classe mostrando alguns “exemplos legais” de pesquisa segmentada em redes sociais e empresas que utilizam o Twitter corretamente. Destaques para Virgin e Dell Outlet, dois cases já famosos, que valeram pela explicação cômica e exemplos citados.

    Muito legal também ele admitir que custou a entender o Twitter e demorou um tempo para assimilar tudo o que a rede possibilitava; emendando após essa afirmação a frase marcante do evento: “Essa é a melhor época para se trabalhar com marketing” – Assino embaixo.

    Após os cases ele fez seu merchan apresentando o site Alltop, mostrando suas funcionalidades e citando alguns exemplos de buscas, o que tirou um pouco a graça da palestra.

    Nota mental: Alltop, Alltop, Alltop…

    Frases de Guy Kawasaki:

    “No começo não entendia o Twitter.”

    “Esta é a melhor época para se trabalhar com marketing.”

    “Alltop serve para pesquisar notícias sobre fotografia.”

    “Alltop serve para pesquisar notícias sobre voos.”

    “Alltop serve para pesquisar sobre as notícias do Brasil.”

    4ª palestra – Andrea Harrison

    Comecei com a certeza de que não seria uma palestra tão boa ou tão interessante assim, e para minha sorte, estava completamente errado.

    Fechando o iG Digital Day 2010 com chave de ouro – Andrea Harrison, vice-presidente da Razorfish – uma mulher simples, com cara de americana, mas divertida e super atenciosa, preocupada em explicar tudo o mais claro possível para que ninguém tivesse nenhuma duvida, e foi o que realmente aconteceu!

    Não vou fazer um resumo da palestra dela, pois acho que ficaria muita babação de ovo, portanto, resolvi utilizar uma resenha da Jacqueline Lafloufa, colaboradora do Blue Bus que presenciou sua palestra no Digital Age, o tema foi o mesmo:

    “Harrisson frisou que uma boa campanha digital inclui estratégias em mídias sociais, e desmistificou a ideia de que nao dá para metrificar os resultados. No entanto, lembrou que apesar de úteis, os gráficos nao sao suficientes – os dados precisam ser capazes de gerar insights, já que sao eles que alavancam novas ideias e estratégias.

    Depois de apresentar uma interessante teoria do Darwinismo Digital – praticamente uma seleçao natural de boas ideias sugeridas por meios digitais – Andrea Harrison concluiu sua palestra de forma bastante descontraída, praticamente convidando a todos para um drink – uma foto resumo de caipirinhas consumidas na sua passagem anterior pelo Brasil – “Saúde!”, disse ao concluir a apresentaçao, antes de agradecer e se dedicar a responder às perguntas da audiência.”

    Nota mental: Deve ser muito legal trabalhar na Razorfish! Darwinismo digital foi uma das teorias mais geniais que já vi!

    Frases de Andrea Harrison:

    “Tag everything”

    “Brand is the big influencer”

    “Integrated KPIS:

    1. Engagement
    2. Awareness
    3. Performance
    4. Fan Growth
    5. Conversation”

    “Canais mensuração – PAID – bad, OWNED – half – EARNED – great”

    Measure Social Health = Sentiment + Reach of a brand

    Remember Darwin? – “O único que sobrevive é aquele que mais se adapta a situação”

    “Tenha ideias multiplas p/ cada canal, não apenas uma repartida entre vários.”


    Começo agora a contagem regressiva para o Digital Day 2011 (ou Digital Age), na esperança de que seja tão bom quanto esse… exceto merchans e hagtashs…rs

     
  • Renato Limonge 11:24 am em 17/08/2010 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , digital day, , , ,   

    iG Digital Day 2010 

    Amanhã (18/8) rola o iG Digital Day 2010!

    Grandes nomes do marketing, influenciadores, blogueiros e profissionais de diversas agências vão debater sobre as mudanças que o mundo digital causou às empresas, ao marketing, aos negócios e ao mundo em geral.

    Estarei no evento a convite do iG e vou divulgar as novidades para vocês em tempo real via twitter @renatolimonge! No final do dia rola um balanço aqui no blog, com uma resenha sobre os assuntos abordados.

    Espero vocês lá, aqui ou no Twitter =)

    Segue a programação:

    iG Digital Day – 18 de agosto de 2010 das 14h às 18h

    Sheraton WTC Berrini

  • Brian Solis: “Na Social Web, todos somos Brand Managers”
  • Clara Shih: “A Social Media e seu efeito subversivo (bom) na publicidade”
  • Guy Kawasaki: “Inovação em Comunicação Digital”
  • Andrea Harrison: “Diga adeus às métricas antigas e prove que o digital deu resultado”
 
  • Renato Limonge 12:11 pm em 12/08/2010 Link Permanente | Resposta
    Tags: , ferramentas gratuitas para redes sociais, ferramentas para monitorar redes sociais, ferramentas para monitorar social media, ferramentas para redes sociais, ferramentas para social media, monitorar facebook, monitorar orkut, radian 6, scup,   

    Ferramentas para monitorar redes sociais 

    Como verificar se uma campanha no Twitter está funcionando?

    Como saber se sua marca possui uma boa repercussão nas redes sociais?

    Como identificar se um segmento é bem explorado pelas empresas na web?

    Simples… monitorando!

    E nada melhor do que buscar essas respostas com a ajuda de ferramentas específicas para cada rede ou segmento…

    Como todo bom analista, planner, aspirante, nerd ou amante de redes sociais (praticamente todos), é essencial analisar a área de cabo a rabo, buscando oportunidades, ameaças ou comentários positivos e negativos sobre você ou seu negócio.

    Antes de tudo, vale lembrar que o resultado que essas ferramentas apresentam serve como uma boa base para estudos, porém, deve-se sempre tomar cuidado com a interpretação dos comentários, e principalmente, com dados de ferramentas que “identificam o sentimento dos usuários”… não confie nisso; computadores não sabem o que é ironia.

    #ficaadica – Os comentários nas redes sociais são separados da seguinte forma:

    • 30% – comentários úteis,
    • 50% – comentários inúteis e piadas (que na maioria das vezes, podem levar uma marca à falência),
    • 10% – comentários irônicos (preste muita atenção nisso)

    Nunca se esqueçam disso!

    Seguem algumas ferramentas úteis para monitoramento de redes sociais:

    Ferramentas gratuitas para monitorar o Twitter

    http://search.twitter.com/

    http://bingtweets.com/

    http://blablabra.net

    http://www.twazzup.com

    http://tweetmeme.com

    http://trendistic.com

    http://twitalyzer.com

    http://tweetbeep.com

    http://tweetscan.com

    Ferramentas gratuitas para monitorar Blogs

    http://www.blogpulse.com

    http://blogsearch.google.com.br

    http://www.trendpedia.com

    http://www.blogblogs.com.br/busca

    Ferramentas gratuitas para monitorar diversas redes sociais

    http://www.socialmention.com

    http://www.alterian-social-media.com

    http://www.ubervu.com

    http://www.filtrbox.com

    Ferramentas pagas para monitorar diversas redes sociais

    Radian6 (uma das melhores)

    PostX

    BrandsEye

    I-Brands

    Sysomos

    Alterian

    E-Life

    SocialMetrix

    Scup (ferramenta nacional desenvolvida pela Direct Labs com possibilidade de monitorar Facebook e comunidades no Orkut, uso e recomendo)

    Aproveitem e usem sem moderação!!!

    Bom monitoramento, bons estudos e boa diversão!

     
    • Paulo Fava 6:01 pm em 17/08/2010 Link Permanente | Resposta

      A Radian6 pode ser adquirida pela Predicta no Brasil. Faço parte da equipe de social media da empresa, prestamos consultoria em monitoramento e análise de dados. Quem estiver interessado, pode ligar para (11) 3512-0847 ou enviar um e-mail para mim.

  • Renato Limonge 5:14 pm em 03/08/2010 Link Permanente | Resposta
    Tags: , cine, fiuk, joe penna, jonatas penna, luan santana, música, myspace, mystery guitar man, restar, TTBr,   

    A música nas redes sociais 

    Redes sociais servem para tudo… informar, comprar, vender, comunicar e acima de tudo… divulgar!

    Seja trabalho, artigo, matéria interessante do jornal, piada interna da empresa… tudo ganha proporções estratosféricas quando cai na rede, e o povo gosta! Mas como saber o que o povo gosta? Eis uma pergunta que nunca teremos uma resposta coerente!

    Como explicar o sucesso de bandas que iniciaram carreira lado a lado com redes sociais e conseguiram sucesso meteórico com auxílio dessas ferramentas, enquanto outras já com seus 20 anos de estrada tentam utilizar a mesma estratégia sem obter nem 1/10 do impacto? Falar a linguagem do jovem ajuda, mas não é tudo… ser jovem e entender o mundo adolescente de hoje também é um ponto a favor, mas também não ganha o jogo… acredito que a resposta está bem embaixo do nosso nariz, mas poucos veem…

    O que leva metade dos usuários do Twitter a transformar o pessoal do Restart, Cine, o filho do Fábio Jr e o Luan Santana em TT?

    R: INTERAÇÃO.

    Cada um a sua forma, lógico… uns tem a TV ao seu lado, outros o fato de serem “representantes da nova onda colorida” que reina nos dias de hoje… o fato em si é que ambos tem apelo e conversam com o público, abrindo espaço para sugestões, críticas e até promoções em seus respectivos Twitters e Myspaces; além da já famosa Twitcam, que aproxima ainda mais o usuário do ídolo.

    Não posso dizer que são exemplos, muito menos que mudaram o mundo e inovaram na comunicação público x artista, porém, todos seguem à risca a cartilha das redes sociais e, com isso, conseguem manter milhares de fãs entretidos e satisfeitos, principalmente por estarem tão “perto” de seus ídolos.

    O único cara que eu literalmente e sem medo classifico como inovador e gênio dessa nova era chama-se: Jonatas Penna – vulgo Mystery Guitar Man.

    Mystery Guitar Man é um case auto-explicativo; basta assistir a um vídeo do cara e descobrir por que um brasileiro residente nos EUA conseguiu meio milhão de assinaturas em seu canal no Youtube e hoje vive apenas de seus vídeos:

    Alguém discorda?

     
    • Acelino 4:34 pm em 29/10/2010 Link Permanente | Resposta

      Sim!!! Discordo TOTALMENTE, ele nada mais nada menos imitou o Lass Gjertsen, noruegues (se nao me engano) que ja utilizava essa tecnica DESDE 2006 segue o video dele: http://www.youtube.com/watch?v=JzqumbhfxRo e nem a cara de pau teve de dizer que teve a tecnica baseada.

  • Renato Limonge 4:30 pm em 20/07/2010 Link Permanente | Resposta
    Tags: adwords, analytics, banners, campanhas na web, CTR, , , sites   

    CTR? 

    Análise de conversão, CTR, impressões… o que avaliar em uma campanha na web? Como montar uma campanha? Seja de links patrocinados, banners em portais, rede de conteúdo ou o que for… sempre bate aquele “e agora, como fazer?”.

    Bom, de antemão já adianto… tudo é relativo! Mas vamos colocar isso em duas hipóteses para simplificar:

    1 – Preciso divulgar uma empresa regional, que atua apenas no interior de São Paulo e vende paçoca; eles querem colocar banners em alguns sites (!!!!) e fazer links patrocinados.

    O ideal seria: Investimento superior em redes de busca e aplicação também em redes de conteúdo com palavras-chave bem segmentadas (inclusive região), afinal, trata-se de um segmento de difícil divulgação online; com certeza jogar na mão do São Google pode gerar mais resultados do que aplicar banners em sites a Deus dará; caso realmente seja necessário e o cliente bata o pé para utilizar banners, procure sites que oferecem redes segmentadas de blogs regionais e outros sites parceiros da região com tema similar ao que você deseja divulgar, pois é um público muito complicado de atingir em portais amplos (portais regionais são uma boa opção).

    2 – Uma empresa nacional de grande porte que comercializa eletrônicos deseja fazer com que sua marca seja mais divulgada na web; carta branca para explorar o melhor meio (sonho bom hein…rs).

    O ideal seria: Caso o objetivo seja apenas promover o nome da marca (institucional) vale explorar banners em portais diversos e em páginas específicas do tema (tecnologia, games, eletrônicos); vale lembrar que quanto maior o banner, maior a atenção e por consequência o CTR, mas nada de exageros. Vale também lembrar que os banners devem ser alterados de tempos em tempos para chamar a atenção… se você deixar sempre o mesmo banner, com certeza o público em pouco tempo não notará mais sua presença.

    Seria interessante também a aplicação de rede de busca e conteúdo em uma escala mais ampla; palavras segmentadas, porém, abertas a todo o país.

    Se o objetivo for aumentar as vendas, foque mais em redes de busca e banners varejistas (confira, imperdível, promoção), apesar de clichês, funcionam muito bem nesse caso.

    Já com relação ao resultado, digo novamente… é muito relativo.

    Recentemente fiz uma campanha focada em rede de busca e conteúdo para uma marca de computadores que bolou uma promoção exclusiva para professores; tive CTR superior a 8% na rede de busca e 0,7% em rede de conteúdo. Já uma campanha institucional para a mesma marca com banners em portais teve CTR de 0,12%, o que considero baixo, porém, posso contar com a visualização da marca e o impacto que o banner proporciona, mesmo sem o clique, afinal, isso pode gerar uma busca posterior.

    Por fim, na internet nada é previsível; a mensuração pode ser sua melhor amiga ou sua pior inimiga, tudo depende da sua interpretação, do seu objetivo e principalmente, do seu planejamento!

     
  • Renato Limonge 11:43 am em 16/07/2010 Link Permanente | Resposta
    Tags: camiseteria, , case mídias sociais, , cases redes sociais, , fiat, humanidade 5.0, , tecnisa   

    Cases em social media – Como entender? 

    Todo dia vejo diversas pessoas divulgando cases de empresas em redes sociais; é um tal de Tecnisa pra lá, Fiat pra cá, Camiseteria ali… e mais um monte de gente querendo mostrar que “rede social realmente funciona para negócios”.

    Não nego, funciona… e muito bem, dependendo do uso, surte muito mais efeito do que uma comunicação tradicional, porém, o que falta à maioria entender é o objetivo da comunicação em redes sociais!

    Fazem perfil da empresa em Twitter, Flickr, Facebook, Orkut, WordPress, Blogger, Formspring e afins, saem atirando conteúdo como um Shoptime da vida, sem dó nem piedade… colocam um estagiário meia boca anunciando promoções, ofertas, ações promocionais via Twitter…e por fim, após uns 2 meses, reclamam que não conseguiram o “lucro esperado”… falta ainda cultura digital a alguns profissionais.

    É basicamente o mesmo processo de planejamento de uma campanha tradicional, porém na mídia social, com pessoas próximas à marca; é mais arriscado, porém, mostra resultado real… não apenas estimado!

    Qual o objetivo? Isso é fundamental…

    Quer apenas vender? Mídias sociais realmente não são para você!

    Quer comunicar, disseminar informação e criar um vínculo entre as pessoas e a sua marca? Aguarde um resultado a médio/longo prazo!

    Tem paciência e sabe o que quer? Seja bem-vindo!

    Algumas pessoas precisam aprender algumas coisas, meio óbvias, mas vitais para qualquer ação em redes sociais:

    1. Pessoas não são apenas consumidores, são comunicadores, disseminadores e influentes em seu meio… trate-os como tal, converse, debata, responda e respeite.
    2. Nada é de graça, é necessário investimento para conseguir resultados, como em qualquer outra mídia; caso não tenha conhecimento, contrate um profissional experiente ou uma assessoria digital para efetuar a comunicação.
    3. Seeding no começo é essencial!!!
    4. Promoções tambem, porém relevantes… que agreguem algo a empresa e aos consumidores, fazendo-os gostar cada vez mais da sua marca, como um amigo, não apenas como algo descartável.
    5. Pelo amor de Deeeeus, nunca twittem de 5 em 5 minutos, muito menos repitam mensagens ao longo do dia… colocou o link do seu site uma vez no dia, está ótimo… não fique twittando toda hora “XXXX a marca do sucesso – http://www.xxxxx.com.br”; isso além de desgatar e irritar é considerado Spam, dos feios.
    6. Erre, mas assuma, não ignore, nem critique quem te criticar; jogue o mais limpo possível!

    Por fim, voltando ao papo dos cases… não basta apenas roubar  ideias e tentar reproduzi-las na sua empresa; entenda, questione e estude cada um. Analise o que levou aquele milhar de pessoas a aderir a campanha, ou criticar a ação; APRENDA, não copie; essa é a principal regra!!!

    Algumas apresentações legais sobre o tema:

    Case Barack Obama

    Exemplos de cases positivos e negativos em social media

    Tecnisa e o Twitter

    Redes Sociais e a Humanidade 5.0

    Cases Made In Brasil – Web 2.0

     
  • Renato Limonge 3:47 pm em 13/07/2010 Link Permanente | Resposta
    Tags: gmail, , google games, google wave, google.me, império google, , monopólio google, orkut   

    Monopólio Google 

    Uma boa pergunta: A internet tem dono?

    Na verdade… não, provavelmente nunca terá (ênfase no provavelmente); porém é inegável que monopólios vão se formando aos poucos. É uma atitude padrão do ser humano querer cada vez mais poder sobre determinada região, objeto ou o que for; na internet também não seria diferente.

    Vemos sites nascendo, crescendo e morrendo em meses; vemos as mudanças, os assuntos voando, tornando-se obsoletos em horas… vemos o mundo girando bem mais rápido do que o comum.

    A pergunta é: Como dominar uma área tão instável e imprevisível como a internet? Ora… essa é fácil… basta ser uma fonte… mas não uma qualquer… uma que englobe todas as outras, uma referência, um Google!

    Como um site tão simples com um nome tão estranho e diversos similares conseguiu crescer tanto e tão rápido a ponto de se tornar referência? Resposta simples: Inovando!

    O Google não se viu apenas como um site de buscas, mas também como uma possibilidade para empresas divulgarem suas marcas, anunciarem… viu a possibilidade de disponibilizar métricas antes inexploradas por sites em geral… viu também que precisaria crescer junto com a rede, junto com os usuários, oferecer cada vez mais, cada vez melhor! Indexou serviços… e-mails, redes sociais… errou com o Wave e agora tenta dominar o meio com o “quase” finalizado Google.me e seu futuro Google Games.

    Google não é mais uma marca, um site… é uma referência, é visto com bons olhos, sinal de qualidade…

    O sonho de toda empresa, algumas com dedicação superior a 100 anos foi alcançado por uma da nossa geração, criada por um cara da nossa geração… seria inacreditável se não fosse um fato comprovado!

    Agora só nos resta pensar “Qual será a próxima do Google?”, tentar prever, criar algo inovador em cima disso e torcer para que comprem nossa ideia e nos integrem à família que engloba Orkut, Gmail e tantos outros “produtos” de qualidade; ou você pode mandar um CV e tentar a sorte… outro Google com certeza não nascerá tão cedo e como diz o velho ditado, se não pode vencê-los, junte-se à eles.

    Por fim… a internet pode até não ter dono, mas com certeza tem uma referência.

     
    • ocappuccino.com 8:24 pm em 14/07/2010 Link Permanente | Resposta

      Cara. Não conhecia teu blog. Mt bom, parabéns. Google com certeza é sinônimo e cresceu como ferramenta de busca, tanto é que o wave e o google buzz não ‘pegaram’. Claro que tem o gmail e orkut. Mas qnd fala em google lembra de quê??? Busca/Pesquisa.

      Abraços
      Mateus
      #comentariogratis

  • c
    escrever novo post
    j
    post seguinte/ comentário seguinte
    k
    post anterior/comentário anterior
    r
    Resposta
    e
    Editar
    o
    mostrar/esconder comentários
    t
    voltar ao topo
    l
    vá para login
    h
    mostrar/ocultar ajuda
    shift + esc
    Cancelar