Marcado como: Andrea Harrison Ativar/desativar aninhamento de comentários | Atalhos do Teclado

  • Renato Limonge 5:27 pm em 19/08/2010 Link Permanente | Resposta
    Tags: Alltop, Andrea Harrison, , Case Old Spice, Case Starbucks, , digital age, , , , , Old Spice, , Starbucks   

    Balanço – iG Digital Day 2010 

    iG Digital Day 2010… grandes nomes, grandes palestras, grandes assuntos; 4 dos profissionais mais conceituados da web vieram repartir seus conhecimentos (e seus PPTs) com um seleto grupo de pessoas escolhidas a dedo pelo portal.

    Não posso reclamar de nada, até porque me sentiria ingrato… apenas fica aqui meu lamento com relação à rede wi-fi que não funcionou como esperado e privou o acesso à web para poucos; para ajudar meu celular Claro resolveu falecer no começo da 1ª palestra, então fui obrigado a deixar meu Twitter órfão por 4 horas.

    Enfim, vi novas tendências, cases interessantes, outros nem tanto, hagtashs (quem estava lá sabe do que eu to falando) e pipocos no som, que não eram da nossa sala, fiquem tranquilos!


    1ª palestra – Brian Solis

    O presidente da Futureworks subiu ao palco com uma camisa vermelha (nada chamativa), cabelinho jogado para trás e ao fundo uma apresentação em vídeo o colocando no céu, ao lado de seu livro Engage.

    Curiosamente seus PPTs traziam um logo “Brian Solis” no rodapé, um pouco brega para ser sincero (mas super comum, tratando-se de um americano).

    Após 3 minutos abandonei a tradução simultânea, pois a mulher parecia estar em coma enquanto tentava traduzir o que Brian falava, resolvi arriscar meu inglês e acabei me surpreendendo positivamente!

    Brian discursou sobre o mundo digital em geral e as webcelebridades, que segundo ele, trazem “audiência para dentro da própria audiência”. Citou como exemplo o case do gel de banho “Old Spice” que ganhou diversos prêmios e remakes, além de transformar o personagem em comunicador da campanha nas redes sociais, interagindo com os usuários, agregando muito à campanha.

    “- A atenção é a grande moeda das redes sociais, a mais importante; afinal, como você leva uma pessoa a clicar em algo, curtir algo, sair do seu próprio mundo e focar em você?” – Brian Solis

    Como destaque também citou os anúncios da Starbucks em redes sociais, enfatizando principalmente a segmentação e interação dos anúncios com o público dessas redes, utilizando palavras-chave diferentes para anúncios diferentes, cada um focando em um produto e público específico.

    Nota mental: Exclusividade, acho que é essa a palavra… os usuários buscam exclusividade.

    Frases de Brian Solis:

    “O conteúdo não importa mais, o contexto é o principal.”

    “Cada pessoa está conectada com você por um motivo diferente.”

    “Atenção se tornou a principal ferramente do marketing.”

    “Redes de contexto não querem dizer que sua adiência te verá.”

    “A campanha tem que criar vida nas redes sociais, só assim o público a verá.”

    “Social Media is not earned, it is shared, thats a privilege.”

    “O 5º P do marketing é PESSOA.”

    “No brand is an island.”

    “70% dos usuários não estão dividindo nada, estão apenas buscando coisas de seus interesses.”

    “Social Objects are the future.”

    “Influence is the ability to inspire, desirable and measurable.”

    “Think about – don’t search the real time, found the right time.”

    “Seja confiável – não basta ser transparente, auteêntico….”

    2ª palestra – Clara Shih

    A autora do livro “The Facebook Era” chegou meio apressada e começou uma palestra rápida, curta e grossa, direta ao ponto.

    Infelizmente essa foi a palestra que menos aproveitei, devido aos meus problemas com a maldita internet, mesmo assim, consegui notar alguns pontos bem legais.

    Foco principal no Facebook, classificando-o como “seu template de identidade online”, o que realmente é fato; Clara ao longo dos 30 minutos de papo focou bastante nas interações dos usuários com seus amigos nas redes sociais,  principalmente na “confiança transitiva”, que resumindo, é o que a maioria dos usuários faz antes de comprar um produto: Conferir o que seus amigos, amigos de amigos e outros usuários pensam sobre aquele produto; a pessoa pode até não conhecer o usuário que fez determinado comentário, mas confia na sua opinião, por se tratar de uma pessoa real, não uma marca ou robô.

    “- As recomendações são essenciais em redes sociais” – Clara Shih

    Para finalizar, Clara citou empresas como Dunkin Donuts, Coca-Cola e Starbucks, que utilizam o Facebook de maneira exemplar como plataforma para engajamento, forma de utilização da rede amplamente defendida por ela.

    Nota mental: Maldita Wi-fi que não me deixou twittar sobre isso na hora.

    Frases de Clara Shih:

    “O Facebook se tornou seu template de identidade online.”

    “A expectativa do usuário mudou.”

    “Pessoas confiam mais em amigos do que em qualquer outra coisa.”

    “Social Games, uma grande arma para o futuro.”

    “A empresa precisa ser humanizada – coloque uma cara para a empresa, uma pessoa que a represente nos perfis.”

    3ª palestra – Guy Kawasaki

    Após o coffe break entro na sala e dou de cara com um oriental no telão de camisa meio “havaiana”, meio risonho e meio sem graça.

    Diversos problemas de som, de pronúncia e de imagem depois, estava lá o homem do Vale do Silício que voa de 1ª classe mostrando alguns “exemplos legais” de pesquisa segmentada em redes sociais e empresas que utilizam o Twitter corretamente. Destaques para Virgin e Dell Outlet, dois cases já famosos, que valeram pela explicação cômica e exemplos citados.

    Muito legal também ele admitir que custou a entender o Twitter e demorou um tempo para assimilar tudo o que a rede possibilitava; emendando após essa afirmação a frase marcante do evento: “Essa é a melhor época para se trabalhar com marketing” – Assino embaixo.

    Após os cases ele fez seu merchan apresentando o site Alltop, mostrando suas funcionalidades e citando alguns exemplos de buscas, o que tirou um pouco a graça da palestra.

    Nota mental: Alltop, Alltop, Alltop…

    Frases de Guy Kawasaki:

    “No começo não entendia o Twitter.”

    “Esta é a melhor época para se trabalhar com marketing.”

    “Alltop serve para pesquisar notícias sobre fotografia.”

    “Alltop serve para pesquisar notícias sobre voos.”

    “Alltop serve para pesquisar sobre as notícias do Brasil.”

    4ª palestra – Andrea Harrison

    Comecei com a certeza de que não seria uma palestra tão boa ou tão interessante assim, e para minha sorte, estava completamente errado.

    Fechando o iG Digital Day 2010 com chave de ouro – Andrea Harrison, vice-presidente da Razorfish – uma mulher simples, com cara de americana, mas divertida e super atenciosa, preocupada em explicar tudo o mais claro possível para que ninguém tivesse nenhuma duvida, e foi o que realmente aconteceu!

    Não vou fazer um resumo da palestra dela, pois acho que ficaria muita babação de ovo, portanto, resolvi utilizar uma resenha da Jacqueline Lafloufa, colaboradora do Blue Bus que presenciou sua palestra no Digital Age, o tema foi o mesmo:

    “Harrisson frisou que uma boa campanha digital inclui estratégias em mídias sociais, e desmistificou a ideia de que nao dá para metrificar os resultados. No entanto, lembrou que apesar de úteis, os gráficos nao sao suficientes – os dados precisam ser capazes de gerar insights, já que sao eles que alavancam novas ideias e estratégias.

    Depois de apresentar uma interessante teoria do Darwinismo Digital – praticamente uma seleçao natural de boas ideias sugeridas por meios digitais – Andrea Harrison concluiu sua palestra de forma bastante descontraída, praticamente convidando a todos para um drink – uma foto resumo de caipirinhas consumidas na sua passagem anterior pelo Brasil – “Saúde!”, disse ao concluir a apresentaçao, antes de agradecer e se dedicar a responder às perguntas da audiência.”

    Nota mental: Deve ser muito legal trabalhar na Razorfish! Darwinismo digital foi uma das teorias mais geniais que já vi!

    Frases de Andrea Harrison:

    “Tag everything”

    “Brand is the big influencer”

    “Integrated KPIS:

    1. Engagement
    2. Awareness
    3. Performance
    4. Fan Growth
    5. Conversation”

    “Canais mensuração – PAID – bad, OWNED – half – EARNED – great”

    Measure Social Health = Sentiment + Reach of a brand

    Remember Darwin? – “O único que sobrevive é aquele que mais se adapta a situação”

    “Tenha ideias multiplas p/ cada canal, não apenas uma repartida entre vários.”


    Começo agora a contagem regressiva para o Digital Day 2011 (ou Digital Age), na esperança de que seja tão bom quanto esse… exceto merchans e hagtashs…rs

    Anúncios
     
  • Renato Limonge 11:24 am em 17/08/2010 Link Permanente | Resposta
    Tags: Andrea Harrison, , , digital day, , , ,   

    iG Digital Day 2010 

    Amanhã (18/8) rola o iG Digital Day 2010!

    Grandes nomes do marketing, influenciadores, blogueiros e profissionais de diversas agências vão debater sobre as mudanças que o mundo digital causou às empresas, ao marketing, aos negócios e ao mundo em geral.

    Estarei no evento a convite do iG e vou divulgar as novidades para vocês em tempo real via twitter @renatolimonge! No final do dia rola um balanço aqui no blog, com uma resenha sobre os assuntos abordados.

    Espero vocês lá, aqui ou no Twitter =)

    Segue a programação:

    iG Digital Day – 18 de agosto de 2010 das 14h às 18h

    Sheraton WTC Berrini

  • Brian Solis: “Na Social Web, todos somos Brand Managers”
  • Clara Shih: “A Social Media e seu efeito subversivo (bom) na publicidade”
  • Guy Kawasaki: “Inovação em Comunicação Digital”
  • Andrea Harrison: “Diga adeus às métricas antigas e prove que o digital deu resultado”
 
c
escrever novo post
j
post seguinte/ comentário seguinte
k
post anterior/comentário anterior
r
Resposta
e
Editar
o
mostrar/esconder comentários
t
voltar ao topo
l
vá para login
h
mostrar/ocultar ajuda
shift + esc
Cancelar