Marcado como: case social media Ativar/desativar aninhamento de comentários | Atalhos do Teclado

  • Renato Limonge 10:39 am em 09/11/2010 Link Permanente | Resposta
    Tags: #salaodoautomovel, @salaoautomovel, case redes sociais, case social media, cases de sucesso, , Luminas, Renato Limonge, Salão do Automóvel, Twitter Festival   

    O Salão do Automóvel virtual 

     

    Uma das maiores apostas para a campanha comemorativa do cinqüentenário do Salão Internacional do Automóvel (SDA) – o mais importante evento do setor automobilístico da América Latina – foram as ações e a grande presença nas redes sociais.

    Por acreditar na força das mídias sociais, a Luminas – agência responsável pela criação de toda a campanha do cinqüentenário do evento – desenvolveu uma programação especial apenas para esses espaços com concursos e micropromoções; dentre todos (e não foram poucos), destaca-se a ação “Caçada ao carro camuflado”, na qual os usuários deveriam procurar e tirar fotos de um carro camuflado especial que circulava escondido pela cidade de SP para ganhar prêmios exclusivos da Pioneer, o concurso para criação de cartazes para o aniversário de 50 anos do Salão do Automóvel, que contou com mais de 700 participantes e premiou o 1º colocado com um Macbook e os concursos culturais que rolaram em parceria com a Saraiva, valendo iPods, MP3 e câmeras digitais.

    Mas o grande destaque vai para o evento Twitter Festival, que rolou no próprio Salão do Automóvel e trouxe os tuiteiros para o mundo real, em uma festa promovida exclusivamente para os seguidores do perfil @salaoautomovel. Esse encontro ainda contou com sorteio de ingressos para os 3 dias do GP Brasil de Fórmula 1 e kits exclusivos do Salão, além de trazer os vencedores dos concursos culturais para receberem seus prêmios em um palco no próprio Salão do Automóvel; um acontecimento inédito para um evento desse porte, valorizando ainda mais a integração entre mundo real e virtual, provando que a combinação dos dois, pode trazer ótimos resultados.

    Graças a todas essas ações e a cobertura praticamente em tempo real de tudo o que rolou no Salão via Twitter e Facebook oficial do evento, a hashtag #salaodoautomovel circulou entre os trend topics de São Paulo praticamente durante todo o evento; ponto positivo para um evento de porte internacional e que ganha ainda mais mergulhando de cabeça nas redes sociais.

    Endereços eletrônicos

    http://www.blogdosalao.com.br/

    http://twitter.com/salaoautomovel

    http://www.facebook.com/salaodoautomovel

    http://www.youtube.com/salaoautomovel

    http://www.salaodoautomovel.com.br/

    Anúncios
     
  • Renato Limonge 5:14 pm em 03/08/2010 Link Permanente | Resposta
    Tags: case social media, cine, fiuk, joe penna, jonatas penna, luan santana, música, myspace, mystery guitar man, restar, TTBr,   

    A música nas redes sociais 

    Redes sociais servem para tudo… informar, comprar, vender, comunicar e acima de tudo… divulgar!

    Seja trabalho, artigo, matéria interessante do jornal, piada interna da empresa… tudo ganha proporções estratosféricas quando cai na rede, e o povo gosta! Mas como saber o que o povo gosta? Eis uma pergunta que nunca teremos uma resposta coerente!

    Como explicar o sucesso de bandas que iniciaram carreira lado a lado com redes sociais e conseguiram sucesso meteórico com auxílio dessas ferramentas, enquanto outras já com seus 20 anos de estrada tentam utilizar a mesma estratégia sem obter nem 1/10 do impacto? Falar a linguagem do jovem ajuda, mas não é tudo… ser jovem e entender o mundo adolescente de hoje também é um ponto a favor, mas também não ganha o jogo… acredito que a resposta está bem embaixo do nosso nariz, mas poucos veem…

    O que leva metade dos usuários do Twitter a transformar o pessoal do Restart, Cine, o filho do Fábio Jr e o Luan Santana em TT?

    R: INTERAÇÃO.

    Cada um a sua forma, lógico… uns tem a TV ao seu lado, outros o fato de serem “representantes da nova onda colorida” que reina nos dias de hoje… o fato em si é que ambos tem apelo e conversam com o público, abrindo espaço para sugestões, críticas e até promoções em seus respectivos Twitters e Myspaces; além da já famosa Twitcam, que aproxima ainda mais o usuário do ídolo.

    Não posso dizer que são exemplos, muito menos que mudaram o mundo e inovaram na comunicação público x artista, porém, todos seguem à risca a cartilha das redes sociais e, com isso, conseguem manter milhares de fãs entretidos e satisfeitos, principalmente por estarem tão “perto” de seus ídolos.

    O único cara que eu literalmente e sem medo classifico como inovador e gênio dessa nova era chama-se: Jonatas Penna – vulgo Mystery Guitar Man.

    Mystery Guitar Man é um case auto-explicativo; basta assistir a um vídeo do cara e descobrir por que um brasileiro residente nos EUA conseguiu meio milhão de assinaturas em seu canal no Youtube e hoje vive apenas de seus vídeos:

    Alguém discorda?

     
    • Acelino 4:34 pm em 29/10/2010 Link Permanente | Resposta

      Sim!!! Discordo TOTALMENTE, ele nada mais nada menos imitou o Lass Gjertsen, noruegues (se nao me engano) que ja utilizava essa tecnica DESDE 2006 segue o video dele: http://www.youtube.com/watch?v=JzqumbhfxRo e nem a cara de pau teve de dizer que teve a tecnica baseada.

  • Renato Limonge 11:43 am em 16/07/2010 Link Permanente | Resposta
    Tags: camiseteria, , case mídias sociais, case social media, cases redes sociais, , fiat, humanidade 5.0, , tecnisa   

    Cases em social media – Como entender? 

    Todo dia vejo diversas pessoas divulgando cases de empresas em redes sociais; é um tal de Tecnisa pra lá, Fiat pra cá, Camiseteria ali… e mais um monte de gente querendo mostrar que “rede social realmente funciona para negócios”.

    Não nego, funciona… e muito bem, dependendo do uso, surte muito mais efeito do que uma comunicação tradicional, porém, o que falta à maioria entender é o objetivo da comunicação em redes sociais!

    Fazem perfil da empresa em Twitter, Flickr, Facebook, Orkut, WordPress, Blogger, Formspring e afins, saem atirando conteúdo como um Shoptime da vida, sem dó nem piedade… colocam um estagiário meia boca anunciando promoções, ofertas, ações promocionais via Twitter…e por fim, após uns 2 meses, reclamam que não conseguiram o “lucro esperado”… falta ainda cultura digital a alguns profissionais.

    É basicamente o mesmo processo de planejamento de uma campanha tradicional, porém na mídia social, com pessoas próximas à marca; é mais arriscado, porém, mostra resultado real… não apenas estimado!

    Qual o objetivo? Isso é fundamental…

    Quer apenas vender? Mídias sociais realmente não são para você!

    Quer comunicar, disseminar informação e criar um vínculo entre as pessoas e a sua marca? Aguarde um resultado a médio/longo prazo!

    Tem paciência e sabe o que quer? Seja bem-vindo!

    Algumas pessoas precisam aprender algumas coisas, meio óbvias, mas vitais para qualquer ação em redes sociais:

    1. Pessoas não são apenas consumidores, são comunicadores, disseminadores e influentes em seu meio… trate-os como tal, converse, debata, responda e respeite.
    2. Nada é de graça, é necessário investimento para conseguir resultados, como em qualquer outra mídia; caso não tenha conhecimento, contrate um profissional experiente ou uma assessoria digital para efetuar a comunicação.
    3. Seeding no começo é essencial!!!
    4. Promoções tambem, porém relevantes… que agreguem algo a empresa e aos consumidores, fazendo-os gostar cada vez mais da sua marca, como um amigo, não apenas como algo descartável.
    5. Pelo amor de Deeeeus, nunca twittem de 5 em 5 minutos, muito menos repitam mensagens ao longo do dia… colocou o link do seu site uma vez no dia, está ótimo… não fique twittando toda hora “XXXX a marca do sucesso – http://www.xxxxx.com.br”; isso além de desgatar e irritar é considerado Spam, dos feios.
    6. Erre, mas assuma, não ignore, nem critique quem te criticar; jogue o mais limpo possível!

    Por fim, voltando ao papo dos cases… não basta apenas roubar  ideias e tentar reproduzi-las na sua empresa; entenda, questione e estude cada um. Analise o que levou aquele milhar de pessoas a aderir a campanha, ou criticar a ação; APRENDA, não copie; essa é a principal regra!!!

    Algumas apresentações legais sobre o tema:

    Case Barack Obama

    Exemplos de cases positivos e negativos em social media

    Tecnisa e o Twitter

    Redes Sociais e a Humanidade 5.0

    Cases Made In Brasil – Web 2.0

     
c
escrever novo post
j
post seguinte/ comentário seguinte
k
post anterior/comentário anterior
r
Resposta
e
Editar
o
mostrar/esconder comentários
t
voltar ao topo
l
vá para login
h
mostrar/ocultar ajuda
shift + esc
Cancelar