Marcado como: case Ativar/desativar aninhamento de comentários | Atalhos do Teclado

  • Renato Limonge 11:43 am em 16/07/2010 Link Permanente | Resposta
    Tags: camiseteria, case, case mídias sociais, , cases redes sociais, , fiat, humanidade 5.0, , tecnisa   

    Cases em social media – Como entender? 

    Todo dia vejo diversas pessoas divulgando cases de empresas em redes sociais; é um tal de Tecnisa pra lá, Fiat pra cá, Camiseteria ali… e mais um monte de gente querendo mostrar que “rede social realmente funciona para negócios”.

    Não nego, funciona… e muito bem, dependendo do uso, surte muito mais efeito do que uma comunicação tradicional, porém, o que falta à maioria entender é o objetivo da comunicação em redes sociais!

    Fazem perfil da empresa em Twitter, Flickr, Facebook, Orkut, WordPress, Blogger, Formspring e afins, saem atirando conteúdo como um Shoptime da vida, sem dó nem piedade… colocam um estagiário meia boca anunciando promoções, ofertas, ações promocionais via Twitter…e por fim, após uns 2 meses, reclamam que não conseguiram o “lucro esperado”… falta ainda cultura digital a alguns profissionais.

    É basicamente o mesmo processo de planejamento de uma campanha tradicional, porém na mídia social, com pessoas próximas à marca; é mais arriscado, porém, mostra resultado real… não apenas estimado!

    Qual o objetivo? Isso é fundamental…

    Quer apenas vender? Mídias sociais realmente não são para você!

    Quer comunicar, disseminar informação e criar um vínculo entre as pessoas e a sua marca? Aguarde um resultado a médio/longo prazo!

    Tem paciência e sabe o que quer? Seja bem-vindo!

    Algumas pessoas precisam aprender algumas coisas, meio óbvias, mas vitais para qualquer ação em redes sociais:

    1. Pessoas não são apenas consumidores, são comunicadores, disseminadores e influentes em seu meio… trate-os como tal, converse, debata, responda e respeite.
    2. Nada é de graça, é necessário investimento para conseguir resultados, como em qualquer outra mídia; caso não tenha conhecimento, contrate um profissional experiente ou uma assessoria digital para efetuar a comunicação.
    3. Seeding no começo é essencial!!!
    4. Promoções tambem, porém relevantes… que agreguem algo a empresa e aos consumidores, fazendo-os gostar cada vez mais da sua marca, como um amigo, não apenas como algo descartável.
    5. Pelo amor de Deeeeus, nunca twittem de 5 em 5 minutos, muito menos repitam mensagens ao longo do dia… colocou o link do seu site uma vez no dia, está ótimo… não fique twittando toda hora “XXXX a marca do sucesso – http://www.xxxxx.com.br”; isso além de desgatar e irritar é considerado Spam, dos feios.
    6. Erre, mas assuma, não ignore, nem critique quem te criticar; jogue o mais limpo possível!

    Por fim, voltando ao papo dos cases… não basta apenas roubar  ideias e tentar reproduzi-las na sua empresa; entenda, questione e estude cada um. Analise o que levou aquele milhar de pessoas a aderir a campanha, ou criticar a ação; APRENDA, não copie; essa é a principal regra!!!

    Algumas apresentações legais sobre o tema:

    Case Barack Obama

    Exemplos de cases positivos e negativos em social media

    Tecnisa e o Twitter

    Redes Sociais e a Humanidade 5.0

    Cases Made In Brasil – Web 2.0

     
  • Renato Limonge 3:53 pm em 07/07/2010 Link Permanente | Resposta
    Tags: case, chatroulette, harley-davidson, , ,   

    O fim do Chatroulette 

    Era uma vez, numa terra muito, muito distante… uma rede social que nasceu com um propósito: Apresentar o mundo ao mundo através de uma webcam.

    Pessoas que moravam a 300000km poderiam se conhecer e conversar como vizinhos; segundo essa rede (uma espécie de roleta russa social), uma japonesa e um peruano poderiam se encontrar, conversar e porque não, se relacionar. Dado isso, diversas empresas começaram a ver essa rede crescer e pensaram “Meu Deus, com apenas uma webcam eu poderia apresentar minha marca ao mundo de uma forma inusitada, e fazê-los gostar disso”, e assim nasceu um dos cases mais criativos em redes sociais até hoje – Harley-Davidson no Chatroulette.

    Tudo estava caminhando para que essa rede se tornasse uma forma inusitada de conhecer novas pessoas do mundo todo e se divertir com isso sem sair de casa… novas culturas, novos lugares… infelizmente a história não teve final feliz.

    A rede, que crescia muito e começava a chamar muito a atenção de todos, começou a ser invadida por uma raça conhecida na internet por depreciar toda e qualquer rede social – os “tarados”; homens com pouca massa encefálica, limitados a pensar unica e exclusivamente em um unico assunto – SEXO.

    Sendo assim, as pessoas que entravam na rede procurando por novas experiências, novas pessoas, novas culturas, viram-se cercadas por quarentões acima do peso com seus respectivos pênis na mão, executando uma masturbação social, à espera de alguma tarada ou apreciadora.

    Infelizmente para nós, esses tarados conseguiram dominar essa rede e acabar com a sua real intenção; hoje, o Chatroulette vive seus momentos finais… enquanto aguardamos seu óbito não podemos fazer mais nada… o sexo venceu, a cultura perdeu, como sempre…

    E mais uma vez vemos no mundo virtual o reflexo de uma sociedade pornô, que não pensa com a cabeça de cima…. infelizmente.

     
    • Larissa 1:46 pm em 04/08/2010 Link Permanente | Resposta

      Muito bom o seu texto Renato! Parabéns! A internet infelizmente é uma faca de dois gumes, o uso é que define a função de um instrumento virtual, e eu tb estarei de luto pelo chatroulette, pq meios de encontrar gente bacana em conversar pela net já não existe mais mesmo ><"

c
escrever novo post
j
post seguinte/ comentário seguinte
k
post anterior/comentário anterior
r
Resposta
e
Editar
o
mostrar/esconder comentários
t
voltar ao topo
l
vá para login
h
mostrar/ocultar ajuda
shift + esc
Cancelar